fbpx

VBP agropecuário deve chegar ao maior valor desde 1989

O Valor Bruto de Produção Agropecuária (VBP) deve encerrar o ano em R$ 771,4 bilhões. Esse é o maior valor já obtido desde 1989, ano que iniciou a série histórica dos resultados, e representa uma alta de 10,1%, em relação ao VBP alcançado em 2019 (R$ 700,3 bilhões). Os números foram divulgados nesta segunda-feira, 14, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Do resultado esperado para este ano, as lavouras representam R$ 519 bilhões, o equivalente a 67,3% do VBP e alta de 13,6% em relação ao ano passado. Na pecuária, o faturamento deve ser de R$ 252,3 bilhões, ou 32,7% do VBP, com elevação de 3,7% em relação a 2019.

“Alguns produtos estão obtendo resultados nunca obtidos anteriormente, como a soja, milho, carne bovina, carne suína e ovos”, destaca José Garcia Gasques, coordenador-geral de Avaliação de Política e Informação da Secretaria de Política Agrícola, do Mapa.

Gasques explica que dois fatores são responsáveis por esses resultados, os preços internos e as vendas externas. “Os preços internos, bastante superiores aos do ano passado, e as exportações, de carnes e grãos principalmente para a China, impulsionam o desempenho favorável”.

Os produtos com melhor desempenho são: amendoim 23,7%, arroz 19,9%, cacau 16,6%, café 39,8%, feijão 13,8%, laranja 8,8%, mamona 33,4%, milho 15,2%, soja 26,1%, e trigo 67,4%. Os produtos com redução do VBP podem ser observados no algodão -2,9%, banana -8,8%, batata-inglesa -23,7%, mandioca -3,7%, tomate -13,1% e uva -13,8%. Esses produtos tiveram, em geral, produção menor neste ano e preços mais baixos.

Mato Grosso, com R$ 136,5 bilhões, Paraná (R$ 98,5 bilhões) e São Paulo (R$ 95,7 bilhões) são os principais estados que lideram os valores da produção agropecuária brasileira.

Fonte: CANAL RURAL