fbpx

Soja perde patamar de US$ 9 por bushel

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na segunda-feira (27.01) baixas de 4,75 pontos no contrato de Março/20, fechando em US$ 8,9725 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 4,75 e 5,00 pontos.

Os principais contratos futuros abriram a semana com novas perdas no mercado norte-americano da soja, perdendo assim o patamar de US$ 9 por bushel. “Em um dia onde os crescentes temores pela propagação do coronavírus e seus efeitos negativos sobre a atividade econômica mundial impuseram ajustes negativos sobre o mercado financeiro e de commodities, que também foram atingidas. As cotações se aproximaram das mínimas das últimas 6 semanas. Se acredita que o vírus afete o crescimento econômico da China e o comércio de soja”, apontam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a ARC Mercosul, a incerteza e medo diante de uma nova rise sanitária colocou todos os mercados mundiais em queda, seguindo à aversão ao risco: “Gestores de fundos retraíram suas posições em commodities agrícolas neste começo de semana, visando a proteção de capital e aportes em ativos de segurança. A queda acentuada das cotações a CBOT, assim como as altas no Dólar hoje possuem uma correlação direta com esta inclinação global do resguardo de investimento”.

A ARC alerta que, apesar do alto poder de disseminação do Coronavírus em dispersão pela Ásia, “as taxas de mortalidade se mantêm baixas e medidas de contenção estão sendo criadas em tempo recorde. Quando a ‘poeira voltar a abaixar’ diante desta crise sanitária estritamente especulativa, o mercado agrícola voltará a dar atenção para os números de produtividade da colheita em andamento no Brasil – o que por sinal tem mostrado números acima das expectativas iniciais”, concluem os analistas.


SEGURO AGRÍCOLA
Com a necessidade do produtor rural ter um seguro de lavoura sem burocracia, de fácil contratação e que protegesse seus altos investimentos contra intempéries climáticas, a SEGURAGRO inovou os serviços de atendimento e assessoria na contratação de seguro agrícola de lavouras para culturas de soja, milho, trigo, feijão, café, cana-de-açúcar e outras culturas.

SAIBA MAIS SOBRE SEGUROS AGRÍCOLAS

Fonte: Agrolink