fbpx

Porque o preço milho parou de subir?

Confirmando previsões dos últimos dias da T&F Consultoria Agroeconômica publicadas pelo Portal Agrolink, a alta do milho não está definida. A instabilidade se dá por conta de dois fatores: Queda forte nos preços das carnes e proximidade de valores com os custos de produção das indústrias compradoras.

Por conta disto os preços do milho voltaram a recuar nesta terça-feira (28.01) em cerca de 0,06% nos preços médios de Campinas, principal praça de referência do milho brasileiro, para R$ 51,20/saca (contra R$ 51,23 do dia anterior). Isso reduziu os ganhos do mês para 7,07%.

No Rio Grande do Sul o preço do milho nas fábricas de ração e consumidores em geral da região de Caxias/Montenegro/Marau/Arroio do Meio continuam R$ 50,00/saca ou até um pouco mais. Na região das Missões, onde a colheita já está mais adiantada, os preços do mercado de lotes giram em torno de R$ 46,00 e R$ 47,00/saca.

Em Santa Catarina o preço manteve-se em R$ 52,00 em Campos Novos, sendo o mais alto do país e R$ 50,00 em Concórdia e Mafra e R$ 48,00/saca em Chapecó e Canoinhas. O estado deverá ter, neste ano, um déficit ao redor de 4,2 MT, entre a sua produção ao redor de 2,7 MT e a sua necessidade de consumo de 6,9 MT.

No Paraná os preços recuaram um real/saca para R$ 46,00, no disponível, nas fábricas dos Campos Gerais. Para entrega futura, o preço continua R$ 44,00 posto fábricas para março e abril. No porto, R$ 42,00, sem atrativo, portanto. Muito poucos lotes negociados no Norte do estado, com preços entre R$ 47,00 e R$ 47,50 FOB armazém. No Oeste do estado, outra região com muita demanda devido às suas muitas indústrias de carne, os preços de comprador giram ao redor de R$ 45,00/45,50, com vendedor a R$ 46,00/47,00/saca.

Carnes

Dos principais consumidores de milho, os preços do frango resfriado para o consumidor em São Paulo permaneceu inalterado nesta terça, cotados a R$ 4,68/kg, informa a T&F. O acumulado negativo do mês já está em expressivos 12,52%, enquanto os preços dos suínos no Paraná recuaram 1,31%, para R$ 5,27/kg (contra R$ 5,34/kg do dia anterior) aumentando o acumulado negativo do mês para 10,83% (contra 9,64% do dia anterior). Os preços do boi gordo em São Paulo recuaram 0,52%, para R$ 189,70/@, contra R$ 190,70/@ do dia anterior, aumentando o acumulado negativo do mês para 8,34%, segundo o Cepea.


SEGURO AGRÍCOLA
Com a necessidade do produtor rural ter um seguro de lavoura sem burocracia, de fácil contratação e que protegesse seus altos investimentos contra intempéries climáticas, a SEGURAGRO inovou os serviços de atendimento e assessoria na contratação de seguro agrícola de lavouras para culturas de soja, milho, trigo, feijão, café, cana-de-açúcar e outras culturas.

SAIBA MAIS SOBRE SEGUROS AGRÍCOLAS

Fonte: Agrolink