fbpx

Plantio de soja no Paraná atinge 3% da área

O plantio de soja no Paraná havia atingido 3% da área projetada até a segunda-feira, percentual que marca um início atrasado dos trabalhos da safra 2020/21 no segundo produtor brasileiro da oleaginosa devido a chuvas escassas, informou o Departamento de Economia Rural (Deral) nesta terça-feira.

A tendência é de que os trabalhos sigam em ritmo mais lento ao longo da próxima semana, já que o volume de chuva esperado é relativamente pequeno, segundo a avaliação do Deral com base em dados da meteorologia.

O Deral estima a safra do Paraná em 20,4 milhões de toneladas do grão, 1% a menos do que o registrado em 2019/20, devido a um possível recuo na produtividade.

“O pessoal já iniciou devagar o plantio. Na parte mais ao sul, tivemos chuvas no fim de semana. Na região de Campo Mourão, a chuva foi pouca, mas alguns produtores plantaram mesmo assim”, disse o economista do Deral, Marcelo Garrido.

O volume de chuva acumulado até o dia 5 de outubro deve seguir baixo no Estado, conforme dados do terminal Eikon, da Refinitiv.

Essa situação deve se repetir também em outros Estados do centro-sul, incluindo Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Os maiores volumes no período deverão se concentrar no Rio Grande do Sul. (here&hour=6&date=20200929)

Na véspera, a consultoria AgRural apontou um início atrasado do plantio no Brasil, maior produtor e exportador global de soja, com Estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais já plantando em algumas áreas.

Questionado sobre as projeções climáticas e se o plantio deve seguir lento até que chuvas voltem com mais regularidade, Garrido concordou.

Fonte: Agrolink