fbpx

Pinhão: boa produção anima mas restrições da pandemia preocupam

Em Santa Catarina, os produtores já começaram os trabalhos de colheita do pinhão, e apesar das medidas de distanciamento social devido à pandemia do coronavírus, a expectativa é positiva.

O produtor rural Lucas Souza Melo compara a safra atual de pinhão com a safra do ano anterior. “Para este ano, tendo em vista a safra passada, a expectativa é boa. A produção não é cheia, mas já está alta. Em comparação ao ano anterior, já é superior. Se o preço continuar como se iniciou, na base de R$ 3 este ano, vai ser uma safra satisfatória”, diz.

O gerente regional da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), José Márcio Lehmann, alerta para possíveis impactos da pandemia na hora da comercialização. “Foram proibidos todos os eventos presenciais das principais festas que ocorriam no Brasil e que eram potenciais consumidores dessa nossa iguaria serrana que é o pinhão. Isso pode com certeza prejudicar a questão do consumo e, consequentemente, diminuir os preços”, afirma.

Enquanto isso, mais ao Sul….

A produtora Marlene Zambelli, de São Francisco de Paula, também está animada com a safra. “Vai dar uma safra bem grande. Estão bem saudáveis, não tem nenhum pinhão buchado. O pinhão está bem bonito”, diz.

A comercialização ocorre na feira do município e ela conta com bons preços, entre R$ 6 e R$ 8. O pinhão dela também é processado por uma agroindústria.

Fonte: Canal Rural