fbpx

ONDA DE CALOR EXTRAORDINÁRIA E HISTÓRICA NO BRASIL

A MetSul Meteorologia alerta que um episódio de calor histórico atingirá o Brasil nesta semana com temperatura acima dos 40ºC no Sul, no Centro-Oeste e no Sudeste do país e que em alguns locais podem atingir ou se aproximar dos 45ºC. Há possibilidade que sejam quebrados recordes absolutos de temperatura máxima em algumas cidades e que as marcas figurem entre as mais altas já registradas em décadas em algumas regiões. O episódio de calor pela sua dimensão e intensidade recordará eventos extremos de temperatura alta e ar seco que costumam atingir a Califórnia e Austrália.

Uma grande massa de ar seco e quente cobre o Brasil Central por várias semanas com máximas extremamente elevadas e que chegaram a trazer a maior máxima em Cuiabá desde o início das medições em 1911 com quase 43ºC. Trata-se de uma gigante bolha de ar quente, uma cúpula de calor ou “heat dome” em Inglês, em que uma área de alta pressão em altitude gera movimentos de subsidência (descendente) na atmosfera com calor extremo e tempo muito seco. A forte estiagem com baixa disponibilidade de umidade no solo acaba agravando a situação e cria-se um mecanismo de feedback em que o tempo seco agrava o calor e o calor agrava o tempo seco, gerando ainda maior evapotranspiração.

Será um evento extraordinário de calor, alerta a MetSul. As anomalias de temperatura que são mostradas pelos modelos numéricos são absolutamente incomuns com desvios imensos. As simulações computadorizadas chegam a projetar temperatura no nível de pressão de 850 hPa (1.500 metros de altitude) entre 15ºC e 20ºC acima do normal no Centro-Sul do Brasil. Já a temperatura em 850 hPa projetada para a metade da semana em alguns estados do Centro-Oeste, do Sudeste e do Sul fica perto de 30ºC a 1.500 metros de altitude, o que somente se observa em ondas excepcionais de calor como que se registram em áreas acostumadas a calor muito extremo como o Cuyo na Argentina, Califórnia e Austrália.

O Sul do Brasil também sofrerá os efeitos da canícula, especialmente o Noroeste e o Norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná. Máximas acima de 40ºC devem ser esperadas no Oeste e no Norte paranaense. Uma corrente de jato mais uma vez potente vai transportar ar muito seco e quente da Bolívia e do Paraguai, onde as máximas podem atingir 44ºC a 46ºC com novos recordes absolutos, para o Sul do país. Junto, novamente, virá muita fumaça.

Fonte: Metsul