fbpx

Nova lei nomeia Theodor Amstad patrono do cooperativismo brasileiro

Foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (9) a Lei 13.926, que concede o título de patrono do cooperativismo brasileiro para o padre suíço Theodor Amstad (1851-1938). A homenagem é oriunda do Projeto de Lei 2.107/2019, aprovado no final de agosto pelo Plenário do Senado, com relatoria do senador Lasier Martins (Podemos-RS).

Em 1902 um padre suíço chamado Theodor Amstad criou um tipo novo de empresa no interior do Rio Grande do Sul uma cooperativa de crédito
Padre jesuíta foi responsável pela primeira cooperativa da América do Sul, em Nova Petrópolis (RS)Fonte: Agência Senado

Amstad foi responsável pela primeira cooperativa da América do Sul, a Caixa Rural de Nova Petrópolis (RS), na área de crédito, criada em 1902, que está em funcionamento até hoje. No ano seguinte, ele elaborou as primeiras diretrizes para a constituição de cooperativas, antes mesmo que o governo brasileiro editasse a primeira legislação sobre o cooperativismo, em 1907. O padre jesuíta chegou ao Brasil em 1885 e prestou assistência econômica, social e cultural a colonos agrícolas de origem germânica na então província do Rio Grande do Sul.



Fonte: Agência Senado