fbpx

Milho safrinha: previsão no Paraná é de menos da metade da safra passada

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura do Paraná, reduziu as estimativas de produção de milho safrinha e trigo na safra 2020/2021 em cerca de 200 mil toneladas cada. Ambos os cereais foram prejudicados por estiagem e geadas durante o desenvolvimento das lavouras. As estimativas são do relatório mensal de acompanhamento de safra do departamento.

Para o milho de segunda safra, o Deral prevê produção de 5,92 milhões de toneladas, ante 6,1 milhões de toneladas projetadas em julho, redução de 186 mil toneladas. Se confirmado, o volume será 51% menor que o colhido na temporada anterior, de 12,17 milhões de toneladas.

Na comparação entre as temporadas, houve uma quebra de produtividade de 5,2 toneladas por hectare para 2,7 toneladas por hectare. Inicialmente, o Deral previa safrinha de milho de 14,6 milhões de toneladas.

Além da longa seca e de duas geadas em momentos diferentes, o cereal foi afetado também por incidência da praga cigarrinha, segundo o Deral. No trigo, o Deral cortou a estimativa de produção de 3,9 milhões de toneladas para 3,72 milhões de toneladas. Apesar da redução, o volume ainda é 17% maior que o ciclo anterior, quando foram colhidos 3,2 milhões de toneladas, com rendimento passando de 2,8 toneladas por hectare para 3,1 toneladas por hectare. A área plantada foi ajustada na revisão mensal de 1,19 milhão de hectares para 1,21 milhão de hectares.

Fonte: Canal Rural