Jubileu de Ouro da Ocepar

Embora tenha surgido para organizar e representar o cooperativismo paranaense, em 2 de abril de 1971, o trabalho realizado pela Ocepar, nesses 50 anos de existência, vem proporcionando benefícios que não se limitam apenas ao setor como, também, tem alcançado toda a população do estado, na avaliação de Valter Pitol, presidente da Copacol Cooperativa Agroindustrial Consolata, sediada em Cafelândia, no Oeste do Paraná, uma das 34 cooperativas fundadoras da entidade.

Agronegócio – Inicialmente, ele lembra dos avanços na área em que as cooperativas do Paraná têm grande peso. “O agronegócio paranaense ganhou notoriedade no País pelo grande potencial e acelerado desenvolvimento gerado pela tecnologia e pelo trabalho intenso, demonstrando a força que vem do campo. Os grandes desafios que apareceram no decorrer das décadas foram superados com muita competência, perseverança e, principalmente, união”, afirma.

Frutos – “Devemos esses frutos colhidos atualmente às sementes plantadas e cultivadas pela Organização das Cooperativas do Paraná, que completa seu cinquentenário: cinco décadas de articulação em favor da sociedade paranaense. Muito mais que defender uma categoria, a Ocepar gera ações que favorecem a nossa economia, refletindo em emprego, renda, saúde e bem-estar a todos”, ressalta Pitol. “Conquistamos o respeito, o reconhecimento e a admiração no Brasil e no mundo graças ao trabalho sério conduzido por esta entidade que nos representa em diferentes momentos da nossa história”, acrescenta.

Condução singular – Pitol destaca ainda a preocupação constante da entidade em viabilizar as necessidades das cooperativas, sempre em sintonia com a realidade que nos cerca, com o objetivo de assegurar a sustentabilidade e a perenidade do setor. “Quero enaltecer a condução singular do presidente, José Roberto Ricken, e de sua diretoria, que sempre demonstram sensibilidade para entender e defender os anseios cooperativistas, como vigilantes de tudo o que acontece tanto em nosso Estado, quanto em nosso País, para que tenhamos segurança para prosseguirmos com nossas atividades”, frisa.

Fortaleza – Outro ponto enfatizado pelo dirigente é o empenho da Ocepar em manter a unidade do cooperativismo paranaense, contemplando todos os ramos do setor. “A valorização proporcionada à diferentes categorias de cooperativas é notória. Desde a sua fundação, a Ocepar tornou-se uma fortaleza que abriga diferentes setores cooperativistas, pensando sempre em cada um deles. Temos a certeza de que a unificação das forças garante a nossa existência. E essa entidade é a grande mãe que nos conduz para futuro e nos dá a coragem para seguir em frente, defendendo sempre os princípios do cooperativismo. Nossos parabéns à Ocepar e a todos os envolvidos na construção de uma entidade forte, democrática e formadora de grandes ideais em favor do cooperativismo paranaense”, finaliza.

Sobre a Copacol – Fundada em 23 de outubro de 1963, a Copacol possui atualmente 6.271 cooperados e 11.261 colaboradores. Em 2020, alcançou faturamento de R$ 5.693 bilhões, valor praticamente 30% superior ao obtido em 2019. Nesse período, o total de impostos pagos passou de R$ 180 milhões para R$ 227 milhões – recurso que contribui para o desenvolvimento das cidades que integram a área de abrangência da cooperativa. Outro marco importante foi o pagamento recorde em sobras: R$ 120,3 milhões. Desse total, R$ 30 milhões foram destinados para reservas na avicultura, piscicultura e suinocultura. Nas 20 unidades do Oeste e do Sudoeste do Estado, a Copacol recebeu 20,4 milhões de sacas de grãos em 2020. Diariamente, a cooperativa processa 1,9 mil toneladas de soja e 2,6 mil toneladas de milho. O esmagamento de soja foi de 647,8 mil toneladas. A produção de farelo atingiu 480,6 mil toneladas. Já em óleo degomado a produção saltou para 128,7 mil toneladas.

Pecuária – A Copacol foi a primeira cooperativa do Paraná a implantar o modelo integrado de avicultura. E, no ano passado, foram 96,7 milhões de aves industrializadas, que resultaram em 236,5 mil toneladas de carne. Essa produção, somada com a da Central Unitá, chega a 200,1 milhões de aves, com 476,6 mil toneladas de carne produzidas. Em frango, as exportações tiveram aumento de 15%, totalizando 274,9 mil toneladas em 2020. Além disso, em 2020, a cooperativa abateu 42,5 milhões de tilápias, com total de 13.991 toneladas de carne produzidas. A cooperativa atingiu uma produção de 337,5 mil suínos entregues à Central Frimesa.

Estrutura – Além das Unidades de Atendimento, a Copacol possui: Laboratório de Análises; Unidade de Produção de Alevinos; três Unidades de Produção de Leitões; núcleos de matrizeiros; CPA (Centro de Produção Agrícola), que apresenta melhores variedades e soluções para o campo; seis supermercados; sete fábricas de rações; três unidades industriais (Cafelândia – Aves, Nova Aurora – Tilápia e Toledo – Tilápia). Saiba mais sobre a cooperativa acessando: www.copacol.com.br.

Jubileu de ouro – A Ocepar vai comemorar seu Jubileu de Ouro no dia 5 de abril, durante a Assembleia Geral Ordinária, que será realizada em formato online. Até lá, o Informe PR Cooperativo está divulgando matérias semanalmente, com o objetivo de destacar alguns dos fatos ligados à sua história e do cooperativismo paranaense também. Nesta e nas próximas edições, os presidentes de cooperativas que fundaram a Ocepar e que ainda estão atuantes estão fazendo uma avaliação sobre o trabalho que a entidade vem realizando durante essas cinco décadas, em defesa do cooperativismo paranaense e com o intuito de promover o desenvolvimento do setor.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Copacol