fbpx

Frigoríficos em SP tem alvo em R$ 260/@ para iniciar a semana; um recuo de R$ 20 em sete dias

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o Analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, as indústrias frigoríficas em São Paulo estão fazendo uma pressão negativa nos preços e a tendência é que esse movimento continue nas próximas semanas. “A intenção dos frigoríficos é iniciar as compras na próxima semana com preços ao redor de R$ 260,00/@, mas esse cenário só vai se concretizar se o pecuarista aceitar essas novas referências”, afirma.

Os negócios para o boi gordo iniciaram a semana com oferta de preços a R$ 280,00/@ no estado de São Paulo. Isso representaria uma queda de 20% se os preços se consolidarem em R$ 260,00/@. “Da mesma forma que as altas foram agressivas as quedas também estão com a mesma intensidade”, pontuou.

A pressão negativa ocorreu quando as indústrias frigoríficas optaram por reduzir a capacidade das operações para contornar a escassez de matérias primas que estavam elevando os preços da arroba. “Tudo isso moldou o mercado e fez com que os preços recuassem de maneira significativa no final de novembro”, aponta.

O analista explica que não houve um aumento de oferta de animais no mercado e que gado de pasto deve ficar pronto somente final do primeiro trimestre de 2021. “A estiagem prolongada das últimas semanas acabou comprometendo as pastagens”, comenta.

Apesar dos preços do milho terem recuado nos últimos dias, os custos de produção seguem muito acentuados com os valores do farelo da soja muito elevados. “Tudo isso gera um peso sobre o negócio e faz com que o pecuarista tenha uma necessidade de venda quando o animal atinge um peso ideal para venda”, ressalta.

Do lado da demanda interna, Iglesias salienta que o consumo deve ficar mais fragilizado no início do próximo ano com o fim do auxilio emergencial e dos impostos de início de ano. “Nós vemos uma predileção por matérias-primas mais acessíveis neste período do ano. Com o desemprego em patamares elevados, nós podemos ter essa queda no consumo mais acentuado”, relata.

Os valores da carne no atacado paulista também estão seguindo o movimento de queda, mas não tão acentuados como vistos para os preços do boi gordo. O corte de traseiro chegou a R$ 21,00/kg em novembro e agora está precificado a R$ 19,10/kg.

Fonte: Notícias Agrícolas - Aleksander Horta e Andressa Simão