fbpx

Faep diz que diquat é uma das poucas alternativas ao paraquat

Pesquisas mostram que o uso do diquat pode ser uma alternativa ao paraquat. Após a proibição do defensivo no brasil a partir de 22 de setembro, muitos produtores buscam um agroquímico com as mesmas características. A Federação da Agricultura do Paraná (Faep) explica quais são as vantagens e desvantagens do diquat.

Segundo Paula Kowalski, técnica da Faep, o ponto negativo é o aumento de custo para o produtor. “O paraquat tem sido uma importante alternativa para o produtor, principalmente para plantas daninhas mais resistentes à outros ingredientes ativos que temos no mercado. Com o mesmo modo de ação do paraquat, acaba restando apenas o diquat, que é o ingrediente ativo que atua da mesma foram que o paraquat nos cultivos, principalmente de soja. Nesse modo de ação, é a única alternativa semelhante, mas a grande questão é o custo, pois a diferença é bem significativa. O que se espera é que se tenha um impacto de até 129% para algumas modalidades de uso de paraquat”, disse.

Segundo a técnica, o que preocupa mais do que uma eventual falta de estoque de produtos, é a demora na ação do diquat em relação ao paraquat. “O diquat te uma ação um pouco mais lenta, para esse perfil de produção que temos no Paraná, onde se colhe a soja e na sequência planta o milho safrinha, teremos uma certa dificuldade para manejar o plantio”, disse.

Fonte: FAEP