fbpx

Enfim, a primavera chegou. Confira a tendência do clima para o Brasil

A quinta-feira começou com chuva forte no Centro Sul do Brasil. Uma área de baixa pressão sobre o Paraguai espalha instabilidades sobre a Região Sul e os radares meteorológicos mostram chuva em grande parte do Rio Grande do Sul, com chuva entre moderada e forte intensidade desde a região central gaúcha até a região metropolitana de Porto Alegre.

Começa a chover forte na fronteira entre o Paraná e o Paraguai, que deve avançar para o estado brasileiro nas próximas horas. Já em Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais a chuva nesta manhã é menos intensa, porém ontem choveu forte em alguns municípios mineiros.



A primavera finalmente apareceu no sudeste do país, após temporais que ocorreram nesta terça-feira (05) em que os acumulados foram bastante expressivos e até mesmo associados a alguns transtornos. As pancadas de chuva aconteceram devido a aproximação de uma frente fria que encontraram instabilidades tropicais e com isso houve a formação de nuvens carregadas que ocasionaram as pancadas de chuva, raios e rajadas de ventos mais intensos.

A expectativa é de que as frentes frias chuvosas também consigam avançar na direção do centro e norte do Brasil levando chuva novamente a São Paulo, sul e oeste de Minas Gerais, Paraná e no sul de Mato Grosso do Sul.

Entre 11 e 18 de novembro, a chuva intensifica entre o norte de Santa Catarina e o sul de Minas Gerais com acumulado acima dos 100mm. Também há previsão de acumulados de três dígitos em Mato Grosso do Sul, sudoeste de Goiás e sul e oeste de Mato Grosso.

Já no MATOPIBA, ainda não há previsão de regularização da chuva e o que foi instalado pode se perder pela estiagem. De qualquer forma, o retorno da chuva forte para o Brasil Central finalmente coloca um ponto final à estiagem desta primavera nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste, além de Santa Catarina e Paraná. Em sete dias, a umidade do solo aumentará no Paraná, São Paulo, oeste e sul de Minas Gerais, sudoeste de Goiás, Mato Grosso do Sul e sul e sudoeste de Mato Grosso.

Com informações de Somar Meteorologia

Fonte: Assessoria de Imprensa