fbpx

China colhe 1ª safra de “arroz espacial”

A China colheu a primeira safra de seu arroz cultivado no espaço, após retorno de uma viagem lunar no ano passado. A safra foi cultivada a partir de 40 gramas de sementes que viajaram com a sonda lunar Chang’e-5 em novembro de 2020, conforme informações da agência chinesa. O objetivo dos pesquisadores é que o projeto possa ajudar a criar novas variedades de plantas e salvaguardar a segurança alimentar do país.

De acordo com eles, mais testes e novos cultivos são necessários para determinar as melhores variedades adaptadas que poderiam ser promovidas e ajudar a melhorar a produção de grãos da China. Depois de serem expostas à radiação cósmica e gravidade zero, algumas sementes podem sofrer mutação e produzir rendimentos maiores quando plantadas de volta à Terra.

“A China intensificou seu foco na segurança e abastecimento alimentar no ano passado, aumentando as importações e pedindo maior autossuficiência em safras básicas para alimentar sua população de 1,4 bilhão. O setor de sementes é um pilar desse impulso, com o governo aprovando um plano na sexta-feira para tornar a compra de sementes uma questão de segurança estratégica e prometendo apoio para projetos de pesquisa e agricultura”, aponta a agência Bloomberg.

O país tem levado sementes de arroz e outras safras para o espaço desde 1987, relembra a Bloomberg, sendo que mais de 200 variedades de plantas espaciais, incluindo algodão e tomate, foram aprovadas para o plantio. Pode levar de três a quatro anos para que o arroz espacial entre no mercado, disse o Global Times, citando um funcionário do centro de pesquisa de melhoramento espacial.

Fonte: AGROLINK -Leonardo Gottems