fbpx

Boi gordo: preço da carne bovina sobe quase 23%; cotação pode subir mais

O recebimento dos salários, ao aumentar o poder de compra da população, pode abrir espaço para novas altas para o produto

No fechamento de novembro, o aumento nos preços da carne bovina desossada no mercado atacadista foi de 22,9%, na média de todos os cortes pesquisados pela Scot Consultoria. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o reajuste foi de 4%. Já nos últimos sete dias, a carne subiu 2,9%, na média de todos os cortes.



“Frente a alta de 11,5% da semana passada, a variação atual parece irrisória mas dentro da ‘normalidade’ do mercado, este ajuste semanal de 2,9% é considerável, sendo a terceira maior variação do ano”, diz a consultoria.

A empresa afirma que o mercado da carne bovina com osso e sem osso se acomodou, principalmente por dois fatores principais. Por um lado, em São Paulo, houve uma leve melhora na disponibilidade de matéria-prima para as indústrias, o que justifica a estabilidade dos preços da arroba. Este cenário colaborou com a oferta de carne.

Do lado da demanda, o aumento forte dos preços nos últimos dias afastou os consumidores das compras, desta forma os vendedores procuraram trazer mais equilíbrio para os preços.

“Contudo, para a próxima semana, o recebimento dos salários, ao aumentar o poder de compra da população, pode abrir espaço para novas altas para a carne”, comenta a Scot em boletim diário.


SEGURO AGRÍCOLA
Com a necessidade do produtor rural ter um seguro de lavoura sem burocracia, de fácil contratação e que protegesse seus altos investimentos contra intempéries climáticas, a SEGURAGRO inovou os serviços de atendimento e assessoria na contratação de seguro agrícola de lavouras para culturas de soja, milho, trigo, feijão, café, cana-de-açúcar e outras culturas.

SAIBA MAIS SOBRE SEGUROS AGRÍCOLAS

Fonte: Canal Rural