fbpx

As notícias para começar bem a segunda-feira

Privatizações e Reforma Tributária no foco do mercado brasileiro

Em entrevista neste domingo, dia 05, à CNN, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo irá aprovar a Reforma Tributária este ano e que deve fazer três ou quatro grandes privatizações nos próximos 60 ou 90 dias. Guedes disse que mira a venda de subsidiárias de estatais brasileiras e que o governo enviará uma proposta abrangente de Reforma Tributária de forma que o Congresso decidirá os detalhes. A entrevista deve se somar à abertura positiva no exterior e ter efeito favorável ao mercado brasileiro.

Abertura dos mercados: retomada da economia chinesa e expectativa por estímulos nos EUA animam investidores



Indicadores de atividade econômica na China mostram retomada consistente da economia no país em junho. O PMI de serviços subiu de 55,0 em maio para 58,4 em junho, sendo que leituras acima de 50,0 mostram avanço da atividade econômica no setor.

As vendas do varejo na zona do euro superaram as expectativas dos analistas em maio e ajudam no tom positivo na abertura de hoje. Por fim, o avanço de casos de Covid-19 nos Estados Unidos tem levantado novas discussões de estímulos monetários e fiscais. Desta forma, o dólar recua ante os principais pares e tem comportamento misto em relação às moedas emergentes.

Boi: mercado calmo com preço estável a R$ 220 em São Paulo; China suspende dois novos frigoríficos, agora de carne suína  

De acordo com levantamento da Scot Consultoria, as cotações permaneceram ao redor de R$ 220 nas praças paulistas para o boi comum, enquanto que o boi China, boiada jovem de até quatro dentes, ficou em R$ 225 por arroba.

A Agrifatto Consultoria registrou mercado com baixa liquidez, poucas negociações e estabilidade nos preços. A expectativa para o início deste semana é de uma melhora do consumo interno, com chegada dos salários e do auxílio emergencial. O mercado também monitora a suspensão de mais frigoríficos brasileiros, desta vez, foram suspensas unidades processadoras de carne suína.

Milho: colheita avança em Mato Grosso e chega a 46,2% da área plantada

De acordo com boletim divulgado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a colheita de milho em Mato Grosso atingiu 46,2% da área plantada. Houve um avanço de 14,6 pontos percentuais na comparação semanal. Este resultado está abaixo do registrado em 2019, de 62,1%, mas acima da média dos últimos cinco anos em 36,4%. No mercado físico brasileiro, o dólar continua dando ritmo aos negócios, de forma que quando o câmbio avança, o volume de negociações aumenta, e quando a moeda americana recua, há retração dos negócios.

Soja: mercado monitora demanda chinesa e dados sobre a safra americana

O contrato para novembro, o mais líquido, avança mais de 1% em Chicago perto das 7h15 (horário de Brasília) com o mercado monitorando a demanda chinesa por soja americana e dados do Departamento da Agricultura dos EUA (USDA) para a safra da oleaginosa no país. Na semana passada, 71% da safra apresentava condições boas ou excelentes. De acordo com a Agrifatto consultoria, o relatório do USDA não deve apresentar grandes surpresas com manutenção de boas expectativas para a safra americana.

Café: diminuição de riscos climáticos pressionam cotações em Nova York

O contrato de setembro opera em baixa por volta 7h00 (horário de Brasília) na Bolsa de Nova York. A Archer Consulting informa que as condições climáticas são monitoradas de perto pelo mercado, mas que riscos de geadas foram descartados para os próximos dias, enquanto que as chuvas pontuais no Brasil não impediram andamento normal da colheita no país. A consultoria segue “baixista” no médio e longo prazo, porém, atentos aos riscos de geadas até o fim de julho e à posição dos fundos.