fbpx

Algodão avança no Brasil com forte alta em NY e subida do dólar

No FOB das regiões de produção do Mato Grosso a indicação fica por volta de R$ 2,42/libra-peso, valor 3,6% inferior ao custo total de produção estimado pelo IMEA. Considerando cerca de 90% da safra do estado é plantada na safrinha e tem o custo fixo diluído com a soja (primeira safra), os preços atuais já podem ser considerados para negociar. Interessante destacar que 90% da safra 2018/19 do Mato Grosso (cuja colheita encerrou a pouco) já foi comercializada. A próxima safra, cujo plantio ocorrerá entre o final deste ano e o início do próximo, tem mais de 50% comercializada.

A referência para os preços internos é a paridade de exportação. Nesta terça-feira, no FOB do porto de Santos a indicação ficou em 61,79 cents de dólar por libra-peso (c/lb), valor 3,8% inferior ao contrato spot da fibra negociado na Ice Futures de Nova York.

Nova York

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços acentuadamente mais altos nesta  terça-feira.

Após as fortes perdas da sessão anterior, NY teve um dia de recuperação técnica. Cobertura de posições vendidas garantiu sustentação ao mercado. As informações partem de agências de notícias.

O mercado segue atento às notícias das conversações para um acordo comercial entre Estados Unidos e China.

Os contratos com entrega em dezembro/2019 fecharam a 63,53 centavos de dólar por libra-peso, com valorização de 1,31 centavo, ou de 2,1%. Março/2020 fechou a 64,26 centavos, com elevação de 1,08 centavo, ou de 1,7%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,94%, sendo negociado a R$ 4,1660 para venda e a R$ 4,1640 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,1220 e a máxima de R$ 4,1680.

Fonte: Agência Safras