Domingo, 21 de Janeiro de 2018
Hortifruti
Tomate: 7 motivos para usar aminoácidos no manejo da cultura
09/08/2017
O uso de produtos ricos em aminoácidos pode aumentar a produção e resultar em frutos de melhor qualidade SF Agro Os produtores que trabalham com hortifrúti sabem que todas as culturas precisam de cuidados particulares e dependem de fatores externos para demonstrar todo seu potencial produtivo. Culturas como a do tomate exigem manejos ainda mais específicos, como atenção à condução, ao controle de pragas e doenças e ao fornecimento de nutrientes de forma adequada. Esses detalhes são os responsáveis por aumentar as chances do agricultor atingir uma produção satisfatória ao final do ciclo.

Para melhorar a produção de tomates e orientar os agricultores sobre como colher produtos mais saudáveis, Cesar Vilela, gerente de agronegócios da Ajinomoto do Brasil, deu algumas dicas sobre o uso de aminoácidos na cultura. De acordo com o especialista, o uso do composto pode ser muito benéfico para o desenvolvimento dos tomateiros. Confira algumas dicas para realizar um manejo mais eficiente.

1- Desenvolvimento de raízes
Aminoácidos como a arginina, presente em alguns fertilizantes, possuem atuação direta no desenvolvimento do sistema radicular das plantas, o que resulta em um maior desenvolvimento de raízes. No caso da cultura de tomate, uma maior quantidade de raízes significa aumentar o aproveitamento da água de irrigação, suporte mecânico da planta, porte adequado, manutenção de produção de alguns compostos nas raízes e melhor eficiência na captação de nutrientes. “Esses benefícios refletem diretamente no aumento da produtividade e qualidade da produção”, afirma Vilela.

2- Estresse térmico e déficit hídrico
Aminoácidos como a prolina e a arginina estão diretamente ligados à redução do estresse causado pelos excessos de frio e calor, algo muito importante na manutenção da qualidade dos frutos da cultura do tomate, especialmente em épocas de temperaturas extremas. Já a prolina está diretamente ligada a capacidade da planta de absorver água do solo, auxiliando em períodos de menor índice pluviométrico e na fase inicial de implementação da cultura do tomate, onde a capacidade de absorção de água das raízes é reduzida.

3- Benefícios ao solo
Além de benefícios às plantas, os produtos com aminoácidos em sua composição podem trazer também grandes ganhos ao manejo de solo. De acordo com o gerente da Ajinomoto, isso se dá porque produtos com aminoácidos normalmente possuem mais de 6% de matéria orgânica (organominerais), o que estimula a fauna microbiológica, trazendo benefícios em relação às características químicas do solo.

4- Absorção de nutrientes
As plantas, assim como os animais, necessitam de diversos nutrientes para que seu crescimento seja forte e sadio. “Por isso, cada lavoura deve ser enriquecida com aqueles elementos que se encontram em restrição de acordo com seu estado nutricional”, diz Vilela. Os aminoácidos atuam na eficiência da absorção e aproveitamento de nutrientes por parte da planta, garantindo mais mobilidade desses em seu interior.

5- Economia e eficiência
Optar por aminoácidos pode resultar ainda em benefícios ao bolso do consumidor. Culturas mais bem nutridas têm maior resistência ao ataque de pagas e doenças, e há muitas evidências de que o uso de aminoácidos junto com fungicidas melhora a eficiência no controle de patógenos. Esses benefícios podem ser revertidos em economia na aplicação de defensivos. Além disso, sua utilização está conectada à produção de frutos de melhor qualidade e aparência – maiores e mais coloridos –, o que implica em um melhor valor de mercado.

6- Controle de pragas
Existe uma grande variedade de pragas que podem atacar esse tipo de cultivo, variando de acordo com a região do país. Mosca branca, ácaros, tripes, pulgões, lagartas e traças são somente algumas daquelas que trazem maior prejuízo aos produtores brasileiros. Alguns produtos podem auxiliar na nutrição e vigor das plantas, de modo que elas se tornam mais resistentes aos estresses provocados pelo ataque dos insetos, auxiliando assim no manejo e combate as pragas.

7- Doenças do tomateiro
As principais doenças que atingem as plantações de tomate no Brasil são as manchas bacterianas, fungos de solo, como rizhoctonia e fusarium, e fungos da parte aérea, como a pinta preta do tomateiro. “Por terem uma ação direta no aumento do vigor, resistência a estresse e produção de compostos de defesa, os aminoácidos, quando utilizados em conjunto com fungicidas, auxiliam na redução da incidência e severidade dessas doenças”, afirma Vilela.

Artigo original da SF Agro: http://sfagro.uol.com.br/tomate-7-motivos-para-usar-aminoacidos-no-manejo-da-cultura/
FONTE: SF Agro
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: