Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018
Segurança do Trabalho
Portos do Paraná realizam intensas campanhas de segurança no trabalho
31/08/2016
André Kasczeszen
A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) intensificou a campanha de conscientização para o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e segurança no trabalho. Quinze outdoors de 20 metros quadrados cada foram fixados ao longo de todo cais do porto com orientações sobre uso dos equipamentos, controle da velocidade para os motoristas e respeito ao meio ambiente.

Outros 200 adesivos foram espalhados pelo cais, terminais e áreas portuárias com mensagens e recomendações.

Entre as mensagens fixadas em diversos pontos da faixa, incluindo armazéns, dalas e corredor de exportação estão: “Respeite a vida. Use sempre o EPI obrigatório”, “Cuide da nossa cidade e da nossa baía. Evite o derrame de cargas e resíduos”, “Motorista não corra. Respeite a vida! Respeite a sinalização” e “Todos juntos com o EPI pela segurança no trabalho”. Com isso, 100% da área da faixa primária do Porto de Paranaguá está coberta com a campanha.

Há materiais de comunicação com mensagens e orientações aos trabalhadores nas cancelas das balanças de acesso de veículos à faixa portuária e nas traseiras dos ônibus que circulam pelo cais do porto.

Os banners também estão acompanhados de uma ilustração dos equipamentos de segurança recomendados para aquela área do porto.

Desta forma, todos os trabalhadores que entram no Porto de Paranaguá estão devidamente informados sobre os cuidados e os equipamentos que devem usar quando acessam a faixa portuária. “Evitar acidentes e cuidar da saúde destas pessoas é a nossa maior prioridade e a melhor forma de prevenir é orientar e conscientizar o trabalhador”, afirma o diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino.

Hoje, todo colaborador que entra na área do cais - seja ele operador portuário, estivador, caminhoneiro ou funcionário da Appa - deve estar portando capacete e usando botas de segurança. Dependendo da atividade, também exige-se o uso de óculos, colete reflexivo, protetor auricular ou luvas. Os motoristas são orientados a respeitar a velocidade máxima de cada trecho, que varia de 20 a 30 quilômetros por hora.

CAMINHÕES – A campanha complementa o trabalho que já vem sendo realizado na orientação de caminhoneiros, tanto em Paranaguá quando em Antonina, sobre os cuidados com manutenção dos seus veículos e o respeito à sinalização e à velocidade máxima nas vias de acesso aos portos.

A ação orienta os motoristas para que regularizem em seus veículos itens como freios, pneus, vazamento de cargas e vazamento de óleo. O material informa ainda que o não cumprimento das normas mencionadas poderá resultar no bloqueio da entrada do veículo no cais do Porto.

Já em Antonina, como o acesso ao Porto passa necessariamente pela área urbana da própria cidade e também do município vizinho de Morretes, todos os caminhoneiros que chegam ao porto recebem um mapa com os pontos mais críticos do trajeto e os locais onde há maior tráfego de pedestres, além de escolas e hospitais, para que os motoristas tenham a atenção redobrada ao longo do caminho.

Na chegada ao porto, os trabalhadores também passam por um processo de integração com uma palestra sobre os cuidados que devem tomar no trânsito.
FONTE: Foco Rural com informações de assessoria
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: