Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Logística
Chineses pedem apoio de Mato Grosso para construção Ferrovia Bioceânica
10/08/2016
Foto: José Medeiros/GCom-MT


A China pediu apoio à Mato Grosso para a elaboração dos projetos da Ferrovia Bioceânica, que ligará vários estados, especialmente Mato Grosso, ao Oceano Pacífico. O pedido foi realizado por uma delegação de chineses durante reunião com o governador Pedro Taques, na última terça-feira, 09 de agosto.

O pedido de apoio foi realizado pela ministra conselheira da embaixada da China no Brasil, Xia Xiaoling, e diretores da empresa estatal chinesa China Railway Construction Corporation Limited (CRCC).

A Ferrovia Bioceânica, também conhecia como Transoceânica, que liga o Brasil ao Oceano Pacífico, passando por Mato Grosso, é considerada viável para o escoamento da produção brasileira e pode ser construída em nove anos, como o Agro Olhar já comentou.

O modal ferroviário ligando o Brasil ao Oceano Pacífico foi anunciado em um acordo entre os governos brasileiro, chinês e peruano o ano passado.

A ferrovia, pontua a ministra da China, faz parte de um termo de cooperação visando fomentar a relação econômica entre os dois países.

Conforme ministra conselheira da embaixada da China no Brasil, Xia Xiaoling, Mato Grosso é o maior exportador brasileiro para a China e o apoio do Governo do Estado é essencial.

“A partir de agora estamos confiantes de que podemos contar com o apoio de Mato Grosso nesta cooperação entre Brasil e China", pontuou a ministra, ressaltando que o estado é rico em recursos agrícolas, mas que precisa de investimentos para o escoamento. "A China é muito forte no setor de construção e tem recursos para investir", completou.

A empresa estatal chinesa China Railway Construction Corporation Limited (CRCC) figura como a maior empresa pública em construção e engenharia do mundo. São mais de 60 mil quilômetros de ferrovias já construídas pela empresa.

O secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, afirma que o modal irá beneficiar vários municípios de Mato Grosso. “Esse projeto liga a ferrovia Norte Sul, em Goiás, até Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, permitindo o escoamento da safra pelo Oceano Pacífico. O Governo de Mato Grosso agirá agora para sensibilizar o Governo Federal a dar início a essas obras e, em um segundo momento, trabalhará diretamente com os estudos técnicos de viabilidade e todos os demais detalhes do projeto, levando uma proposta concreta à frente”, garantiu.

A construção da Ferrovia Bioceânica está dentro do pacote de investimentos de R$ 66,9 bilhões em infraestrutura de logística do governo federal para estradas e ferrovias. Destes R$ 66,9 bilhões, R$ 40 bilhões deverão ser investidos na ferrovia Transoceânica, que cortará Mato Grosso e chegará ao Peru permitindo o escoamento da produção de grãos do Estado à China através do Oceano Pacífico. A ferrovia terá quase 5 mil quilômetros de extensão. O traçado começa por Goiás e cruzará a Cordilheira dos Antes, a 2.050 metros de altitude, até chegar a Bayovar, no norte do Peru.

A previsão é que pela Ferrovia Transoceânica sejam escoados 23 milhões de toneladas, podendo chegar a 53 milhões de toneladas em 25 anos.
FONTE: Olhar Direto
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: