Sexta-Feira, 19 de Outubro de 2018
Aviação Agrícola
Helicópteros vão aplicar defensivo agrícola em SP
02/02/2016
A Agência Nacional de Aviação Civil, Anac, aprovou a primeira certificação de helicópteros para a aplicação de defensivos agrícolas no Brasil. Com isso, a partir deste mês, o serviço vai começar a ser oferecido no interior de São Paulo. E os helicópteros chegam às lavouras prometendo mais precisão e rapidez nas aplicações.

Em países como Estados Unidos, Chile e Austrália, cerca de 30% das aplicações de defensivos são feitas de helicóptero. A atividade não era regulamentada no Brasil, mas, depois de avaliações da Anac, uma empresa da cidade de Monte Mor, interior de São Paulo, vai ter a autorização para aplicar produtos agrícolas a bordo de helicópteros no estado.

“A inspeção tem como objetivo verificar a aderência às normas e leis que regem a atividade da aviação civil. A Anac olha basicamente a documentação, se a tripulação está ok, se a aeronave está regular”, diz João Paulo Hirae Gomes, inspetor de aviação civil da Anac.

“O principal objetivo é garantir a segurança, prezar pela segurança do tripulante e dos auxiliares de solo que estarão ali fazendo essas operações”, completa o também inspetor da Anac Fladnny Rangel de Albuquerque Gaya.

A certificação da empresa levou cerca de seis meses. “A certificação precisa de três requisitos básicos: a empresa deve ser dotada de uma aeronave, ter tripulante qualificado e cumprir os requisitos sobre os equipamentos que vão equipar a aeronave”, diz o advogado José Domingos Santos Neto.

Com a autorização, helicópteros comuns com equipamentos especiais acoplados podem ser alugados por agricultores de São Paulo.

Como esse tipo de aeronave tende a fazer a aplicação em menos tempo que um avião comum, Ramiro Leal, diretor executivo da empresa Climb Aircraft Division, afirma que o serviço pode se tornar uma alternativa a mais para o produtor reduzir custos: “Ele é mais rápido, mais preciso e, no final das contas, acaba saindo mais barato que qualquer outro tipo de aplicação”.

Maicon Santos de Souza é o único piloto de helicóptero no Brasil habilitado a operar aeronaves para manutenção agrícola. Com dez anos de experiência em voos rurais, ele diz que o uso do helicóptero vai levar mais segurança e versatilidade à agricultura brasileira.

“Você consegue chegar aonde o avião não chega. Se tiver uma área montanhosa, com o avião você vai ter mais dificuldade. Você consegue trabalhar em áreas específicas. No avião você precisa tratar uma área maior, acaba desperdiçando o produto e tempo”, diz Souza.

O uso do helicóptero acaba agilizando a aplicação dos defensivos agrícolas pela facilidade de pouso em lugares de difícil acesso como em um caminhão. Além de servir de pista móvel, o veículo é indispensável nos trabalhos porque armazena os defensivos e o combustível da aeronave.

“Nosso caminhão foi preparado pra isso, tem toda uma adaptação da estrutura. Só o helicóptero pesa uns 700 quilos. O caminhão é nosso apoio. Eu não preciso pousar num campo, não preciso ir para um aeroporto, um aeródromo. Eu posso pousar nele dentro da propriedade, do lado da lavoura”, diz o coordenador de operações Rafael Machado.
FONTE: Canal Rural
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: