Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2018
Piscicultura e Aquicultura
Comercialização de peixes deve movimentar R$ 30 milhões este ano no Rio Grande do Sul
15/04/2014
A Emater/RS-Ascar finalizou nesta segunda-feira (14/04), o levantamento referente à expectativa de comercialização de peixes para a Semana Santa no Rio Grande do Sul. Conforme as informações divulgadas, o Estado deverá comercializar 3.268.067 kg de peixes, um aumento de 18% em relação a 2013, quando foram vendidos 2.763.490 kg. Quando comparado com o preço praticado no ano passado, o aumento também foi de 18% (de R$ 7,70 para R$ 9,13).

O levantamento deste ano foi feito em 418 municípios dos 493 onde a Emater/RS-Ascar possui escritórios, contra os 361 municípios participantes da pesquisa no ano passado. Além do valor de comercialização, que deve chegar a quase R$ 30 milhões, as informações indicam que serão 5.559 pontos de venda em todo o Estado, como feiras, pesque-pague, casa dos pescadores, propriedades, beira de praias e de rios e ambulantes. É na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Porto Alegre, que compreende 68 municípios, que se encontra a maior parte dos pontos de venda, com mais de 1350 opções.

Das cerca de 20 espécies de peixes que serão comercializados, as carpas representam a grande maioria (63%), seguidas pela tilápia (8%). De acordo com o assistente técnico estadual em Piscicultura da Emater/RS-Ascar, Henrique Bartels, o que chama a atenção este ano é o aumento do preço médio. “Como o universo pesquisado foi maior este ano e utilizamos os mesmos parâmetros do levantamento anterior, já esperávamos um aumento no volume comercializado. Os preços maiores foram o destaque”, explica Bartels.

Apoio à piscicultura
Entre o público assistido da Emater/RS-Ascar, também estão pescadores artesanais e piscicultores. A Instituição presta assistência técnica na criação de peixes, bem como no processamento do pescado e nas boas práticas de comercialização. "A piscicultura é uma boa alternativa de renda para as pequenas propriedades e é uma atividade que tem crescido nos últimos anos”, afirma Bartels. Através do Programa RS Pesca e Aquicultura, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e executado pela Emater/RS-Ascar, incentiva-se à construção de viveiros e são promovidas ações de capacitação para técnicos e produtores e eventos, como seminários, treinamentos, feiras livres e exposições.

Uma alternativa para o produtor que tiver interesse em aprimorar seus conhecimentos é participar dos cursos oferecidos pela Emater/RS-Ascar em seus Centros de Formação de Agricultores espalhados pelo Estado, como o localizado em Montenegro, onde, a partir do dia 6 de maio, será oferecida uma nova turma para o curso sobre processamento artesanal do pescado.

Produtores interessados em iniciar a criação de peixes, esclarecer dúvidas quanto à atividade e conhecer os programas governamentais podem obter informações com os técnicos da Emater/RS-Ascar nos escritórios municipais da Instituição.
FONTE: Emater/RS-Ascar - Júlio Fiori
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: