Domingo, 26 de Maio de 2019
Pesquisa e Desenvolvimento
Pesquisa feita em Sinop mostra como aumentar a produtividade agrícola
06/05/2019
A Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat) financiou um estudo que pode aumentar a produtividade agrícola, com o uso mais eficiente da irrigação e da adubagem. O estudo conduzido pela pesquisa da Embrapa e PhD em Engenharia Agrícola e Ciência Ambiental, Laurimar Gonçalves Vendrusculo, avaliou a temperatura e a quantidade de clorofila em sistemas integrados de lavoura de milho na região Norte do Estado.

Para a pesquisa, foi utilizada uma área de 0,8 hectares na área experimental da Embrapa Agrossilvipastoril em Sinop, com plantação de milho e espécies frutíferas locais, como pequi e caju. Sistemas integrados são plantações que combinam diferentes espécies vegetais, levando em conta fatores florestais e animais. Este sistema também é conhecido como integração lavoura-floresta.

A clorofila ajuda a entender o funcionamento fisiológico da vegetação, com relação a mudança de ambientes. Estudos já comprovaram a relação entre a quantidade de clorofila nas folhas e de radiação solar absorvida e convertida em biomassa. Por isso, foram coletadas as medidas de clorofila em três partes da folha do milho, durante o estágio reprodutivo da espiga. Com a utilização de um drone e uma câmera térmica, foi possível construir um mapa de variação da temperatura máxima e da quantidade de clorofila.

Para verificar se havia variação dos valores ao longo da área de experimento foi utilizada a técnica da geoestatística. Os resultados mostraram que no sistema lavoura-floresta não houve variação da temperatura máxima da planta de milho. Já para a clorofila A, quanto maior a área da planta exposta a luz solar maiores são os valores de clorofila A.

Esse monitoramento com maior precisão leva a diversas aplicações na agricultura. No caso dos sistemas integrados, o produtor poderá planejar melhor a área de plantio, controlar pragas e doenças, utilizar menos fertilizantes, gerando economia e resultando em um menor impacto ambiental.

A pesquisadora ressalta que para estudos futuros, o objetivo é verificar os níveis máximos de temperatura para a produção agrícola desejada, assim como a interferência da sombra na produção agrícola.
FONTE: Cenário MT
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: