Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Agricultura
Fertilizantes naturais viram alternativa
03/08/2018
Além de fertilizar, o adubo age também na conservação e recuperação do solo.
Produtores de feijão de Goiás estão trabalhando em parceria com pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no desenvolvimento de fertilizantes naturais para serem usados na cultura. De acordo com a pesquisadora Flávia Alcântara, da Embrapa Arroz e Feijão, a ideia do projeto "Compostar" é reduzir os custos da produção agrícola e também os impactos ambientais dos fertilizantes químicos.

"São fertilizantes que podem ser produzidos pela integração dos componentes animal e vegetal nas propriedades, aproveitando-se resíduos da criação de animais. Tudo isso proporciona maior sustentabilidade às atividades, uma vez que traz benefícios não só técnicos, mas também ambientais e socioeconômicos”, explica.

Além do feijão, o material orgânico também foi testado em outras culturas, como arroz e milho, fazendo com que as plantas mostrassem um bom desenvolvimento, além de manter ou melhorar a qualidade do solo. Segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), o Brasil gasta cerca de 30 milhões de toneladas de adubos sintéticos por ano, sendo que grande parte vem do mercado externo, o que aumenta os custos.

Para a especialista, além de ter um efeito considerável no desenvolvimento das plantas, os fertilizantes orgânicos conseguem recuperar o solo porque introduzem a matéria já em decomposição. "Por isso, é a associação de ambos que garante a qualidade do solo no longo prazo”, afirma.

O engenheiro agrônomo Oriçanga de Bastos Junior, da Empresa de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater-GO) ressalta a importância do projeto. Segundo ele, a fertilização orgânica pode fortalecer os sistemas agroecológicos. "O projeto Compostar contribuiu, principalmente, para diminuir custos, ao propor a utilização de materiais disponíveis na propriedade ou na região, o que se reflete no aumentando da renda”, conclui.
FONTE: Agrolink
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: