Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
Agricultura
Sojicultor compra fertilizante, mas recebe falsificação à base de calcário
03/07/2018
Caso aconteceu no município de Campos de Júlio (MT) e foi denunciado pelo Sindicato Rural Local e Aprosoja. Veja dicas para evitar ser enganado.

O sojicultor brasileiro já está ficando acostumado com alguns problemas recorrentes que afetam o seu negócio todo o ano. Um deles, a falsificação de fertilizantes, tem se tornado cada vez mais frequente e descarado. Isso porque o insumo é um dos principais para a safra e o seu valor varia bastante, conforme a data da compra e qualidade. A safra de soja 2018/2019 nem começou, mas o problema voltou a acontecer no município de Campos de Júlio (MT) e foi denunciado pela Aprosoja.

Diante da reclamação de um dos produtores associados ao Sindicato Rural de Campos de Júlio, o presidente da entidade, Glauber Silveira (que também é conselheiro da Aprosoja), resolveu escancarar a situação para alertar outros sojicultores. Com isso, ele foi até a propriedade do agricultor Ivanir Passinato, para mostrar como é realizada a farsa.

Acima, Silveira mostra um produto que até parece o fertilizante, pela composição granulada, mas ao tocar nota que se trata de calcário. “Olha estamos com o produtor Ivanir e aquilo que parece adubo, na verdade é calcário. Visualmente parece adubo, mas é uma falsificação. Agora imagine receber 100 toneladas disso. O produtor que muitas vezes não verifica, poderia fazer a aplicação da coisa errada”, diz Glauber Silveira.

Já o produtor, apesar do problemão, se sente aliviado por ter descoberto antes do início da semeadura. “Ainda bem que descobrimos em tempo. Teremos um bom prejuízo, mas pelo menos não usei algo errado no solo. Olhando parece adubo mesmo, a formulação, o granulado, tudo parecido e feito para enganar mesmo”, ressalta Passinato.

Nota da Mosaic
A Mosaic Fertilizantes informa que está ciente da denúncia sobre recebimento de calcário como sendo um dos seus produtos por parte de um cliente. A empresa está realizando uma investigação para avaliar o ocorrido e identificar os eventuais responsáveis por esta fraude. A empresa reforça ainda que não possui calcário granulado em sua unidade de Rondonópolis e tampouco comercializa este produto, o que sugere que eventual adulteração provavelmente tenha ocorrido após a saída do produto original da sua fábrica. A Mosaic Fertilizantes ressalta seguir rígidos padrões de qualidade, realizando testes de amostragem de cada lote expedido de suas unidades e trabalhando de forma ética e transparente. A empresa tomará todas as medidas cabíveis para elucidar e resolver a situação.

Guia contra adulteração
Para evitar este tipo de problema, o Projeto Soja Brasil ouviu especialistas da Aprosoja-MT para elaborar um guia básico para o agricultor identificar um fertilizante adulterado. Veja abaixo as orientações:
FONTE: Canal Rural
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: