Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Agricultura
Aplicação de calcário nas lavouras aumenta a produção de grãos, diz pesquisa feita por alunos da UFMT
12/06/2018
Professor que coordenou a pesquisa afirma que a ampliação em duas vezes da dose tradicionalmente aplicada por hectare rendeu em média 10 sacas a mais por ano. Uma pesquisa desenvolvida por estudantes de agronomia do campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Sinop, a 503 km de Cuiabá, aponta que a aplicação de calcário nas lavouras pode garantir maior produtividade de grãos

O professor e pesquisador, Anderson Lange, que coordenou a pesquisa, afirma que a ampliação em duas vezes da dose tradicionalmente aplicada por hectare de soja e milho teve um rendimento médio de 10 sacas a mais por ano.

“A ideia surgiu em 2014 por curiosidade em relação à reação e uso do calcário no estado. Acreditamos que poderia ser potencializado, pois a produtividade das culturas estão estagnadas com uma média de 50 sacas por hectares”, contou.

Segundo o pesquisador, foi realizado um estudo em campo testando doses crescentes de calcário que foram avaliados de 2014 até 2018.

“Nos primeiros anos não teve muito efeito, pois o calcário reage pouco. Nos anos seguintes, as doses de calcário acompanharam a produtividade da soja, ou seja, quanto maior as doses, maior será a produtividade”, explicou.

Ele explica que os experimentos realizados são feitos em baldes, pois no campo é inviável.

“Neste ano, estamos com um novo projeto que será desenvolvido em várias regiões do estado, em Campo Novo do Parecis, Querência e Campo Verde. Vamos testar doses maiores do que já foi testado para ver a resposta das culturas”, disse.

Solo brasileiro
Os solos brasileiros são na maioria das vezes muito ácidos e precisam dessa correção com calcário para que as culturas se desenvolvam melhor.

Conforme Anderson, a aplicação convencional adotada por produtores no estado é de 2 a 2,5 toneladas de calcário por hectare cultivada, em superfície.

Mas a prescrição agronômica ideal, conforme aponta a pesquisa científica, pode chegar a 5 toneladas de calcário ou mais, buscando elevar a saturação por bases do solo em 70%.

E foi justamente essa a dose que o pesquisador aplicou junto com os alunos no experimento em uma área rural de Sinop.
FONTE: G1
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: