Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Pragas e Doenças
Inseticida promete erradicar ovos e ninfas da mosca branca em soja
17/05/2018
O inseticida Porcel 100EC, produzido pela Rotam do Brasil, empresa multinacional com sede em Hong Kong, tem obtido bons resultados no manejo de uma das piores pragas que afetam a cultura da soja. Segundo o fabricante o produto apresenta eficiência de até 100% na erradicação de ovos e ninfas da temida mosca-branca, Bemisia tabaci. O inseticida, que pode ser aplicado em todo o ciclo evolutivo da lavoura, provoca distúrbios no equilíbrio hormonal, impedindo que os insetos jovens tornem-se adultos e, além disso, como explica, Carlos Guarnieri, Técnico Sênior da Estação Experimental da empresa, as fêmeas que entram em contato com o produto colocam ovos inviáveis e também tem a postura reduzida.

A mosca-branca é uma das grandes preocupações dos produtores de soja. Além de induzir anomalias fisiológicas, o inseto ainda transmite vírus e reduz o vigor da planta por se alimentar da seiva e introduzir substâncias tóxicas. Conforme destaca Guarnieri, a infestação pela praga também favorece a ocorrência de fumagina pela deposição de secreção açucarada, o que prejudica os processos fisiológicos da folha, podendo, ainda, afetar a qualidade da produção quando incidir principalmente sobre culturas com frutos.

Efetividade do produto
Uma pesquisa realizada pelo Centro de Fitossanidade do Instituto Agronômico de Capinas (IAC), “Controle Químico de Ovos de Bemisia tabaci, Biótipo B, (HEMIPTERA: ALEYRODIDAE)”, dos autores, Giuliana Etore do Valle, André Luiz Lourenção e José Polese Soares Novo, avaliou o desempenho de alguns produtos, incluindo o princípio ativo do Porcel 100EC, o Piriproxifem. Os resultados apontaram este como excelente ovicida, sendo altamente eficiente, aos três dias de idade dos ovos da mosca-branca, Bemisia tabaci biótipo B, quebrando o ciclo da praga. O estudo avaliou que o Piriproxifem não permitiu a eclosão de ninfas, alcançando 100% de eficiência sobre todos os ovos de até três dias.

Quanto à ação sobre ninfas no estágio de 1º ínstar, para pulverizações na parte superior das folhas, o princípio ativo apresentou ótima eficiência na supressão da emergência de adultos. O estudo concluiu que no teste em que se realizou a aplicação dos produtos na face superior das folhas, incluindo o piriproxifem, somente ele apresentou eficiência na supressão de emergência de adultos da mosca-branca, chegando a 85%.
FONTE: Cultivar
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: