Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Artigos
Sabemos que 90% da produção de qualquer espécie agrícola depende de só 3 fatores
19/04/2018
ÁGUA CARBONO E LUMINOSIDADE. Todos os demais dependem do homem.
Fato que a grande maioria desconhece e que por isso não dão a devida importância, todo produtividade é exclusivamente determinada pela fertilidade do solo. Como a planta, tem 2 instintos principais, obviamente em caso de deficiências nutricionais por elementos químicos, as plantas sempre dão um jeito de compensar, somente em caso de nível super critico e em solos impróprios para a agricultura que elas sofrem muito com isso.

Alem de reposição obrigatória dos nutrientes exportados pelos grãos, tem se que manter o pH entre 6 e 6,5 faixa em que a grande maioria dos nutrientes estarão solúveis para as plantas, tudo tem que entrar na forma de soluto, a planta bebe o suco nutritivo, não come nada. Não podemos definir qual o nutriente mais importante porque se não atenderem o enunciado da lei de Liebig, não se pode ter boa produtividade. É muito importante fazer analises de solo e folhas para saber se não tem algum gargalho impedindo a melhor produtividade.

Infelizmente os agricultores relegaram a fertilidade ao segundo plano, dando muito mais importância aos fungicidas, inseticidas e herbicidas esquecendo que essas praticas não deixam perder a produtividade definida pela fertilidade do solo. Impressionante o descaso que a grande maioria de técnicos e agricultores tem com a nutrição das plantas. Não colocam calcário na dose recomendada, não fazem fosfatagem, não fazem suplementação de Potássio e dos micronutrientes, especialmente do Boro cuja deficiência causa abortamento da floração.

As cultivares vem com caixa produtiva alta e esse descaso faz com que se perca muita produtividade. A chave de um fertilidade bem construída é o equilíbrio entre os elementos e outros fatores, especialmente o hormonal. A matéria orgânica é muito importante porque possibilita a liberação de nutrientes retidos alem de fonte alimentar dos micro-organismos, os quais reciclam nutrientes alem de combater outros micro-organismos lesivos as plantas, os patógenos.

A produção de qualquer tipo de culturas é um somatório de fatores que definem a produtividade final. Ha muito tempo as lavouras estão sofrendo um ataque danoso por parte dos nematoides, os quais se não forem controlados e manejados adequadamente irão inviabilizar o cultivo de muitas áreas, alem dos danos causados por eles, ainda abrem fissuras para ataques de patógenos altamente agressivos, macrophomina, sclerotinea, fusarian e outros.

Os agricultores precisam dar a máxima importância para as manchas de baixa produtividade em suas terras e chamar imediatamente um engenheiro agrônomo para fazer um diagnostico. Estamos muito preocupados porque sabemos de casos que os nematoides diminuíram a produção em mais de 60%, por isso as atenções tem que se redobradas, sob pena de inviabilizar a atividade, a falta de rotação de culturas e especialmente soja sobre soja é um prato cheio para esse predador guloso. É importante colocar crotalárias que liberam toxinas que diminui a população e mesmo produtos biológicos de eficiência comprovada.

FONTE: Prof. Dr Davilson Tossi
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: