Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2018
Economia e Mercado Agrícola
Hora de aproveitar altas da soja, diz especialista
14/12/2017
"Elementos fundamentais, no Brasil e no Mundo, são de baixa”.
Na visão do analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, o momento é de aproveitar o preço ainda alto da soja, porque o mercado está caindo. “Estamos repetindo pela terceira vez: os elementos fundamentais da soja, no Brasil e no Mundo, não são de alta, mas de baixa”, justifica.

Além disso, o especialista afirma que as altas dos últimos dias foram apenas eventuais, não se constituindo em viés altista consolidado. Segundo ele, as valorizações não ocorreram devido aos aspectos fundamentais da soja, mas ao Dólar norte-americano: “esta alta é eventual, porque frágil, ao sabor dos humores de Brasília”.

“O relatório de ontem do USDA não mexeu significativamente com o quando de oferta e demanda da soja, o que é péssimo, porque os estoques mundiais estão muito elevados, especialmente os do Brasil e da Argentina, que hoje representam 60,04% dos estoques mundiais, contra uma demanda hesitante da China, que, aparentemente, comprou mais do que precisava e deverá passar algumas semanas reduzindo as compras, o que faz o mercado cair. Mas, mesmo quando voltar a comprar, haverá, como mostramos, estoques disponíveis à vontade”, explica Pacheco.

Ele chama a atenção ao fato de que o Dólar está sujeito aos “humores de Brasília”, e sobe e desce ao sabor das perspectivas da aprovação ou não, a curto ou médio prazo, das reformas da Previdência. “O dia de hoje foi típico: o senador Jucá deu uma declaração que jogou a cotação para cima, mas foi desmentido pelo próprio presidente, o que fez as cotações caírem”, exemplificou.

“O que se tem que fazer, portanto, é deixar ordens de venda com seus corretores, do físico e do futuro, para aproveitarem as elevações dos mercados físico e do dólar, nos curtos períodos de tempo em que ocorrem. Outro elemento que ainda não está claro se vai ou não influenciar as cotações da soja é o quadro de oferta e demanda do milho, que mostra estoques finais elevados da safrinha, às vésperas de uma nova safra de verão. Então, deve ser observado de perto”, conclui.
FONTE: Agrolink
NOTÍCIAS RELACIONADAS
VER TODAS

Cadastre-se e receba gratuitamente as atualizações do Foco Rural em seu e-mail

Após o preenchimento de seu nome e e-mail, clique no botão CADASTRAR. Você receberá um e-mail para confirmação do cadastro. Caso não receba o e-mail, verifique sua Caixa de Spam. O recebimento de nossa newsletter depende da sua confirmação. Confira nossos Termos de Uso.


Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
® 2011-2015. Foco Rural – O homem do campo bem informado. Todos os direitos reservados.
DESENVOLVIDO POR:
X
Enviar notícia por e-mail
*Meu Nome:
*E-mail Rementente:
*E-mail Destinatário: